Regras do Laço Campista

1 – O cavaleiro deverá estar DEVIDAMENTE trajado.

2 – Será permitido somente corda de couro com argola aberta.

3 – O competidor terá direito a dois laços em sua inscrição.

4 – Será considerado 10 (dez) pontos o laço que pegar debaixo das duas orelhas do bezerro, 2 (dois) pontos o laço que pegar no pescoço e qualquer coisa diferente disso será considerado 0 (zero) ponto.

5 – A prova constará de 3 (três) balizas, iniciará com a de 70 metros e ao término da primeira rodada será encurtada  para 50 metros, e ao final da segunda rodada irá para o limite de 35 metros.

6 – O cavalo não poderá morder o bezerro.

7 – O cavaleiro só poderá começar a girar a corda após a abertura do brete para a saída do bezerro.

8 – Em hipótese alguma o cavaleiro pode posicionar o cavalo na frente da saída do brete, neste caso,o juiz de brete será assessorado por uma barreira eletrônica.Sendo a palavra final do juiz.

9 – O cavaleiro não poderá interromper a corrida do bezerro no ato da saída do mesmo do brete.

10 – Após a saída do bezerro do brete, não poderá haver interferência de terceiros no mesmo, sendo o cavaleiro o único responsável pelo bezerro na pista.

11 – Os animais não poderão sofrer qualquer tipo de maus-tratos.

12 – Um cavalo só poderá correr com até 2 (dois) cavaleiros, caso haja um terceiro cavaleiro, os 3 (três) serão desclassificados.

13 – O laçador que amarrar 2 pontos só poderá colocar pra 10 pontos se não interferir no percurso do bezerro.

14 – Proibido dirigir a palavra ao juiz e aos balizeiros, sendo sua decisão soberana e inquestionável.

15 – A inscrição é insubstituível e o cancelamento da mesma somente será aceita mediante a aprovação de toda a diretoria.

16 – A devolução do colete é obrigatória e qualquer dano ao mesmo será cobrado ao cavaleiro responsável o valor de R$ 20,00.

17 – A infração das regras n° 1; 2; 6; 7; 8; 9; 10; 11; 12 e 13 acima descritas, quaisquer que sejam, acarretará ao competidor a nota SAT (sem aproveitamento técnico).